28 de maio de 2010

Teatro na escola bíblica - Contando Histórias!

Trabalhar com crianças é fantástico. É claro que envolve muita responsabilidade, cuidado e muita criatividade para prender a atenção dos baixinhos, principalmente na hora de contar Histórias da Bíblia.

Na psicologia é sabido que a personalidade de uma criança se desenvolve até os 5 anos de idade. Portanto se conseguirmos colocar raízes cristãs nesta criança, faremos um grande bem a ela. Por isso a importância de ensinar a Palavra de Deus ás crianças. Um local muito propício certamente é na Escola Bíblica infantil.

Hoje na igreja cristã muito tem se falado que uma das estratégias mais significativas para o evangelismo é o trabalho missionário com crianças. A igreja luterana vem trabalhando neste sentido. Hoje muitas escolas bíblicas tem como foco a missão. Levar o evangelho de Jesus Cristo a todos, também ás crianças.

Acredito que caminhamos corretamente e podemos ensinar a Palavra de Deus não somente ás crianças da congregação, mas ás crianças do bairro, da cidade. O grande desafio é em transmitir a Palavra de Deus de uma forma que as crianças entendam e guardem em seus corações as histórias maravilhosas que encontramos relatadas na Bíblia, cuja principal é a boa nova do evangelho “que Jesus é o nosso Salvador”.

É neste contexto que quero falar que o teatro é uma excelente forma de atrair a atenção das crianças. Crianças gostam de coisas novas. Gostam de novidades. Qualquer pessoa que já foi professor (a) de Escola bíblica sabe do que estou falando. Se você chegar e ler uma historinha, sem ação, as crianças não prestam atenção. É preciso contar com ação, trazer figuras, objetos, envolver a atenção da criança, para que a Palavra de Deus seja assimilada.

Uma das formas muito interessantes de se contar Histórias Bíblicas é através do teatro. Colocar a criança como personagem. Elas adoram. A história acaba sendo uma brincadeira e certamente elas compreendem melhor.

Tomemos como exemplo a passagem em que Jesus escolhe os 12 apóstolos (Mc 3. 13-19). A professora ou professor pode representar Jesus e ir chamando cada criança como se fosse um apóstolo, fazendo com que a criança se apresente “Eu sou Pedro; eu sou João... e assim por diante.” A criança vivência a cena, e a história faz sentido a ela.

Usar o teatro na escola bíblica para contar uma história bíblica é ser criativo e atrativo para as crianças.

Escrito por Marlus Seling, 2010.

26 de maio de 2010

Deixo com vocês a Paz! (João 14. 23-31)

Ao longo do capítulo 14 de João nós vemos que Jesus está preparando os discípulos para a sua partida. Para o Seu retorno ao céu. Jesus anuncia que está deixando este mundo. Os discípulos irão ficar aqui! Iriam sofrer tribulações. Iriam passar por perseguições, mas Jesus consola: Eu não vou abandonar vocês. Não tenham medo. Eu deixo com vocês a minha Paz, é a minha paz que eu dou!

Jesus neste texto nos promete a sua paz. E como nós precisamos de paz, podemos pensar. Se olharmos em nossa volta nós veremos o quanto o mundo precisa de paz. E com o passar do tempo parece que esta paz nunca chega. Cidades estão cada vez mais violentas. A cada dia escutamos notícias que falam de violência, brigas, morte. E, diante de fatos como estes, fica a pergunta cadê a Paz que Cristo prometeu?

Realmente se formos avaliar o conceito de paz que o mundo emprega, não acharemos resposta. Porém esta Paz que Jesus fala é diferente da que o mundo dá. Pois, o mundo nos promete uma paz de consciência que ignora e esconde o pecado... O mundo promete uma paz que visa um sucesso econômico... O mundo promete paz, mas impõe a força, faz guerras para consegui-la... O mundo vê uma paz com limitações humanas... Faz campanhas sobre ela, mas esquece de olhar para o Doador da Paz: Jesus Cristo. E o mundo fica somente nisso. Com sua Paz sempre distante...

O mundo e nós lutamos por paz, queremos com todas as forças acabar com as guerras, acabar com a violência. Queremos assistir um programa de TV, e ler um jornal sem ver notícias que falam de assassinatos, violência, guerras, terremotos, furacões. Mas é justamente diante disso que Jesus falou: Eu deixo com vocês a minha paz. Vocês vão passar por estas angústias, vão ficar se perguntando “Por que meu Deus... permites tantas atrocidades? Por que permites tantas coisas ruins?”.

Se nós olharmos para a Bíblia veremos que esta “falta de paz” são sinais do Juízo de Deus ao mundo. Deus revela ao mundo que fora de Cristo não há como ter paz, é uma luta perdida. Aí é preciso lembrar-se do que Cristo nos ensina: um dia isto vai acabar! Eu vou vir novamente e vou receber cada um de vocês na casa de Meu Pai. Esta paz que Jesus nos promete e que Ele nos dá é uma paz de consciência plena! Mesmo diante de todas as notícias ruins que ocorrem. Que nos angustiam. Que fazem com que soframos. Nós temos a certeza de que Ele não nos abandonou, e continua conosco nos consolando e deixando a Sua paz em nossos corações. Jesus nunca disse que nós não sofreríamos. Mas prometeu que sempre estaria unido conosco e por nós estarmos unidos com Ele, nós teríamos a Sua paz. “No mundo vocês vão sofrer; mas tenham coragem. Eu venci o mundo” diz Jesus em João 16. 33.

É em meio aos problemas, ás dificuldades, ao sofrimento, á violência, á solidão, ás dúvidas, ás incertezas que Jesus diz, Eu deixo com vocês a minha Paz.

Certa vez na Inglaterra, no séc. XII, um rei convidou os artistas de seu reino para fazerem um desenho que melhor representasse a Paz. O ganhador como prêmio ganharia o privilégio de escolher um lugar para morar, e ainda ganhar o dinheiro para o resto de sua vida.

Os melhores artistas da época fizeram quadros magníficos, todos os pintores procuravam retratar, paisagens belas, do tipo, pôr do sol, um dia com um belíssimo céu azul, praias com um mar calmo. O rei vendo estes quadros se admirou, pois todos o encantavam, mas para a surpresa de muitos o ganhador foi um quadro que retratava uma montanha alta, em meio a uma tempestade... Depois que o rei escolheu este quadro como o grande campeão, os seus súditos lhe questionaram. Mas por que o senhor escolheu este quadro? O objetivo não era escolher um quadro que retratasse a paz?

O rei intrigado com as perguntas respondeu, foi o que fiz. Vocês não olharam o que o quadro retratava? O rei continuou a explicar, é o seguinte todos os quadros representavam idéias de como é a paz que nós enxergamos, mas este me chamou a atenção pelo detalhe, no alto do monte em meio a raios, trovoadas, e grande precipício havia um ninho de um pássaro, neste observei que a águia protegia seu filhote em meio a tempestade.

Este é o melhor exemplo de paz, sabemos que a realidade não é como imaginamos, e como os quadros bonitos representam. Nós vivemos em meio a trovoadas, e tempestades, mas podemos contar com nossa família e amigos que nos acolhem, nos ouvem e dispensam o seu cuidado e carinho por nós. E acima de tudo podemos contar com Deus, que nos dá a paz que precisamos. Podemos contar com o amor de Jesus que diz quem em todos os momentos está ao nosso lado. Podemos contar com o Espírito Santo que nos dá a certeza de que Jesus jamais nos abandonou. Hoje Jesus continua nos dando a sua paz, muitas vezes não a enxergamos, mas a fé criada e mantida pelo Espírito Santo colocada em nossos corações nos traz uma certeza: “Um dia nós viveremos no céu, sem tristezas, dores e lágrimas, viveremos eternamente em Paz com Cristo! E mesmo hoje, nós temos as palavras de Jesus: Deixo com vocês a minha Paz!!!”

Hoje (23/05/10) a igreja cristã lembra o dia de Pentecostes. O dia em que Deus enviou o Espírito Santo sobre a terra, para dar entendimento ao mundo de que Cristo é o Salvador e doador da Paz. No nosso batismo recebemos o Espírito Santo, que criou a fé em nós. E é o mesmo Espírito Santo que continua a manter a fé em nossos corações, fazendo com que sempre olhemos para a Cruz de Cristo, para que a cada dia nossas forças se renovem. Para que a cada momento de nossa vida nós lembremos que não estamos sozinhos. Para que continuemos a realizar as obras que Cristo nos ensinou e nos convidou a fazer: Que é guardar a Sua palavra! Mostrar o seu perdão as pessoas, Mostrar que Jesus tem compaixão do mundo. Mas também anunciar a palavra de juízo, prevenindo as pessoas de que fora de Cristo não há Paz, Não há salvação. Somente pela fé em Jesus podemos enxergar a Paz que Cristo nos dá!

A Paz de Jesus é o que faz a diferença em nossa vida. É o detalhe de um quadro que por vezes parece não ter nada de especial, mas que pode chamar a atenção por um rabisco que envolve amor, proteção e Paz. Esta paz é a segurança e a confiança que Cristo está ao nosso lado, e como diz Paulo em Romanos nada pode nos afastar do amor de Cristo, da Paz que Cristo nos dá. Não são as dores e as doenças, porque Cristo sofre junto com o cristão. Não é a violência e os problemas, porque Cristo nos protege como o Bom Pastor que cuida de suas ovelhas. E não é nem a morte, porque Cristo é vencedor sobre a morte, e assim dá a vida verdadeira a todos os seus.

Jesus nos dá a verdadeira Paz: Uma paz que nos dá o perdão, vida e Salvação. Jesus acolhe a cada um de nós. Diariamente. Em meio aos nossos problemas, dificuldades e angústias, nos dando a paz que ninguém, a não ser Ele tem a nos dar: a certeza de que Ele nos ama e não nos abandonou. Lembremos: Ele deixou a Sua Paz conosco. Ele prometeu jamais nos abandonar. Por isso não precisamos ter medo. A Paz de Jesus nos envolve, hoje e sempre. Amém.

Marlus Seling.
Niterói, Canoas. 2010